sábado, 19 de maio de 2012

Os Vingadores - The Avengers







Sinceramente, mesmo com o avanço da tecnologia, o ritual de ir ao cinema não há nada que substitua. A sala escura e a tela enorme nos envolvem, tornando mágica a experiência de assistir um filme.Por isso que não concordo com a ideia de que com a evolução tecnológica o livro e a ida ao cinema se extinguirão. Há o valor sentimental e experimental de cada um.

Os vingadores é um filme que estimula nossa fantasia de ser um super-herói. Como seria interessante viver um dos personagens poderosos. Porém, eles não são tão perfeitos assim. Percebi um olhar repaginado dos heróis. Vivem conflitos e possuem defeitos como nós.  Inclusive, domar o ego, os interesses e a raiva de cada um deles para que possam agir em grupo. Realmente, conviver em grupo, hoje em dia, é muito complicado. Vivemos numa época em que individualismo está em voga. No filme, mostra isso e como os heróis tentam se entrosar.

Todavia, encontrei elementos clássicos como a estética dos inimigos. O outro é sempre feio, covarde e fraco. É um estereótipo que sempre pairou no imaginário do cinema.

Os efeitos especiais são excelentes ( isso é óbvio, nem precisava comentar). Tem várias passagens engraçadas. O personagem do Homem de Ferro é hilário e não politicamente correto. Gostei muita da versão deste Hulk, percebi passagens de humor. Scarlett Johansson como viúva negra é tudo de bom...

Enfim, gostei de assisti o filme. Não é meu estilo de filme, mas foi bom viajar na imaginação e me reconhecer nos personagens. Ao termino da sessão, senti-me leve.