sábado, 27 de setembro de 2014

DENÚNCIA




GENTE, ESTÃO DIMINUINDO CADA VEZ MAIS O CORREDOR DO ÔNIBUS CONVENCIONAIS (NÃO OS BRTS QUE SÃO SUPERLOTADOS APESAR DE ESPAÇOSOS) E AS PESSOAS ESTÃO SE ESBARRANDO MUITO. NA SEXTA-FEIRA PASSADA( 26) PERCEBEU A MESMA COISA.
AGORA, PODE HAVER VÁRIAS CAUSAS COMO O AUMENTO DA POPULAÇÃO, ESTAMOS CADA VEZ MAIS GORDOS E A FALTA DE INVESTIMENTO PÚBLICO PARA SUPRIR ESSAS MUDANÇAS DA SOCIEDADE.
PRECISA-SE URGENTEMENTE MELHORAR O TRANSPORTE PÚBLICO, ATÉ O BRT É UMA LATA DE SARDINHA. A POPULAÇÃO CRESCE E ESTÁ MAIS ALTA E GORDA, LOGO OS BANCOS DA CONDUÇÃO ESTÃO MUITO PEQUENOS, FORA AS PESSOAS BUNDUDAS QUE OCUPAM O ASSENTO TODO E OUTRAS QUE ADORAM FICAR DE PERNAS ESCANCARADAS.

AUTORIDADES, POR FAVOR, FAZEM ALGUMA COISA!!! É MUITO CANSATIVO FICAR NO APERTO!!!

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

sentimento verdadeiro




Não quero ser o dono da verdade, mas como hoje em dia as pessoas dizem excessivamente " eu te amo". Ficou tão banal, como se fosse a mesma coisa que pedir uma pizza ou uma peça de roupa a um vendedor. Amigo de verdade, para mim, não é aquele companheiro de balada, que fica elogiando para inflar seu ego ou te incentiva para as coisas erradas, as quais se arrependerá depois. Pelo contrário, é aquele que diz NÃO e briga quando faz algo errado, principalmente, quando está na merda, ele aparece e estende a mão. Não se engane por ter milhares de amigos nas redes sociais, amigos verdadeiros são poucos. 

Liberdade?


Confesso que já escrevi sobre este tema várias vezes. Mas, quero abordá-lo de novo. Porque é interessante perceber como há opiniões que mudam ao longo do tempo e outras continuam a perdurar. Por enquanto, o ponto de vista sobre o assunto continua intacto.
A liberdade não é fazer tudo o que quer, mas ter a consciência de qual caminho seguir.
Não confundi-la com libertinagem, pois a segunda significa ser escravo dos próprios instintos e desejos.
Ser livre é perceber que não se é tão livre assim, pois se cada pessoa fizer o que deseja, o caos prevalece e a liberdade de ninguém será respeitada. Precisa domar-se para pensar sobre as atitudes tomadas.
Ser livre com disciplina é o grande desafio dos tempos atuais.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

LIBERDADE...

Imagem encontrada no google



Através da mídia e dos bons conselhos de “amigos” verdadeiros, que são mais importantes que os pais, a onda é beijar e curtir a vida, LIBERDADE SEXUAL TOTAL.

Mas, você, menina pobre, enquanto muitas de vocês perdem as vidas numa clínica clandestina de aborto ou assumem a responsabilidade de cuidar sozinhas de uma criança( já que o “gatinho saradinho” está ficando com outras) a menina rica viaja para Europa, porque há países que o aborto é legalizado, e, depois, para desestressar, aproveitam a viagem com o intuito de passar uma temporada em Paris e, quem sabe, encontrar um novo amor.  


Pois é, menina pobre, enquanto a menina rica voltará de Paris lindamente como se nada tivesse acontecido, você poderá estar marcada pelo resto da vida ou vivendo no perrengue e, até, vendo seus sonhos morrem aos poucos. 

Agora, um recado para os pais, educar não é dar bens materiais para os filhos, mas ensiná-los a ter disciplina, principalmente, para viverem a TAL LIBERDADE SEXUAL conscientemente e não com a promiscuidade dos animais irracionais.

***


terça-feira, 9 de setembro de 2014

HUMOR COMO FORMA DE REFLEXÃO



Na segunda-feira (dia 8) assisti Vai que cola que teve a participação da personagem de uma senhora completamente preconceituosa e elitista, interpretada e idealizada pelo ator e comediante Paulo Gustavo. Já a vi no programa 220volts exibido, também, no multishow.

De repente, comecei a pensar como a senhora do absurdo vive em mim, inclusive, quando estou intolerante a tudo e a todos, quero fugir daqui ( plano de fuga batido: Noruega). Tem uma frase de uma professora que nunca saiu da minha mente: “ Até um mendigo tem valores burgueses”, uma vez que mostra como há valores conservadores enraizados nas pessoas. O preconceito faz parte do ser humano, entretanto, a gente tem a capacidade de refletir para se tornar um indivíduo melhor.

Sinto-me partido, pois o lado consciente segue o politicamente correto, mas no plano inconsciente o preconceito se entranha. É uma guerra particular que travo todos os dias, para não me deixar levar pelos meus impulsos, onde o preconceito se mascara.



 Muitos irão me considerar horroroso, porque não percebo que vivo num lugar de pessoas felizes, que amam dançar e cantar. Em parte, posso ser injusto. Mas, não se pode confundir euforia com felicidade. Em silêncio, pode-se estar feliz. Nem quero ser o dono da verdade, cada um tem sua opinião e as próprias batalhas internas, para não deixar o preconceito fluir na existência.

Aí vem o questionamento, Eduardo é só comédia a personagem, não é para pensar tanto, só se divertir... Todavia, é um gênero que faz pensar sobre como somos tão comuns e imperfeitos. De certa maneira se mostra uma verdade que se deseja colocar debaixo do tapete.


domingo, 7 de setembro de 2014

SEPARAR O JOIO DO TRIGO



"Culpabilizar as religiões por aquilo que alguns fundamentalistas fizeram (ou fazem) em seu nome é tão ridículo como culpabilizar a filosofia pelo uso que alguns fizeram (ou fazem) das ideias de certos filósofos"Autor - Poiares Maduro , MiguelFonte: Diário de Notícias / 20040414









Não sou profundo estudioso do islamismo, mas a religião não tem nada a ver com extremistas terroristas que provocam atentados terríveis. Precisa-se separar o verdadeiro sentimento da religiosidade com os " falsos profetas", que são verdadeiros bárbaros.

Ao olhar rapidamente a História da humanidade, as religiões serviram como meio de dominação e até justificativa para escravizar e torturar, desviando-se dos dogmas originais que as constituíram.

Outro fato que gostaria de dizer...  Não concordo em misturar religião com política. Não se pode votar num indivíduo porque ele é representante de certa igreja, mas sim se realmente fará projetos que ajudarão a população.

Mudando de assunto novamente(digressão total), sempre escuto pessoas dizerem que são tementes a Deus e sabem rezar ou orar, todavia, falam mal dos outros, avançam o sinal e quando podem, tiram proveito da situação para se dar bem.

Afinal, necessita-se separar o joio do trigo. Diferenciar o que é mentira e o autêntico sentimento religioso.


quinta-feira, 4 de setembro de 2014

NEURÓTICO


Imagem encontrada no google

Confesso que sou neurótico, principalmente, quando erro ou pago um micão daqueles. Para passar a borracha, preciso escrever...

Hoje, estava mexendo no face pelo celular e li a notícia de que Ana Maria Braga ia entrevistar Paulo Bete e, quando foi anunciá-lo, disse José Betti. Aí, todos ficaram zoando ela. Depois de ler a notícia, pensei que era um post de um jornal, que havia curtido a página. Comentei que errar é humano, quem nunca errou, jogue a primeira pedra.

Mas, a notícia, na verdade, foi compartilhada por uma amiga do face e ela respondeu que era para relaxar, já que todos gostam da apresentadora. Imediatamente pedi desculpa, sou contra invadir posts dos outros para provocar polêmica.  Fiz isso sem intenção.

Quando quero refletir sobre um ponto de vista, procuro escrever no blog. Acho falta de educação comentar os posts compartilhados alheios, sinto-me como se estivesse invadindo a casa de alguém. Pode ser escrúpulo demais, porém mesmo quando se publica, a rede social é um espaço de um indivíduo, ninguém tem o direito de entrar e dizer o que quiser.

Diferente do fórum de discussões ou os comentários leitores de jornais e revistas, onde são propícios para o debate de ideias. Se eu tivesse postado nesses lugares, estaria legitimada minha opinião.  

Enfim, não sei se fui claro o bastante. Podem discordar ou dizer suas opiniões. Estou sempre aberto para outros olhares.


quarta-feira, 3 de setembro de 2014

FICÇÃO E REALIDADE

Imagem encontrada no  google

Por esses dias ouvi uma escritora dizer que não sabe escrever romance, pois escreve sua realidade através de opiniões e crônicas. Não concordo com ela. O romancista escreve ficção conscientemente, mas há a invenção inconsciente e a construção de personagens ao longo da existência de cada indivíduo.

Eu como já disse, diversas vezes, sou administrador de minhas próprias máscaras. Logo, sou contraditório ao misturar o que sou e o que gostaria de ser. Tive uma revelação um dia, como se alguém me falasse no pé de ouvido: "A realidade e a ficção são a mesma coisa". Nossa História tem tanta lenda e olha que existem datas e discursos, os quais fundamentam fatos que nem aconteceram.

Podem achar exagero: " Eduardo, não tem gente que voa por aí como nos filmes.". Tudo bem, só que não me refiro às fantasias maravilhosas e fantásticas que todo mundo sabe que não existem em “nossa” realidade. O que quero argumentar que é muito complexo as pessoas dizerem que só dizem verdades sobre elas.

Às vezes, vejo-me brincando de pique e esconde comigo mesmo, quanto mais penso que me conheço, percebo que há uma máscara oculta por vir. Quem sabe, cada um de nós edifica uma ficção de si mesmo, que se torna uma realidade inventada, mas, que não deixa de ser legítima.


segunda-feira, 1 de setembro de 2014

DIGRESSÃO

Foto tirada do celular

Quando a morte chega perto da gente, descobre-se que nada é eterno, tudo está em mudança. Não adianta berrar de raiva, a vida e a morte são a mesma coisa e sempre será o grande mistério que os homens desejam desvendar a qualquer custo. Não adianta isso, pois a cada conquista, surgem mais enigmas. Vivemos em várias camadas de realidades e tudo que conseguimos é encarar esse turbilhão através de janelas estreitas. Por isso, procuro não cair na discussão pobre sobre Ciência e Espiritualidade e com suas explanações retóricas bastante chatas. Preciso é sentir o vento no meu rosto( sei  que já  repeti esta imagem várias vezes), olhar as flores e o sol  nascer. Aproximar-me do grande mistério, mas quero não pensar e fazer parte dele. Talvez assim me torne mais autêntico e não cópia mal feita de outros. Caramba, já é de madrugada! Preciso me domar para dormir, amanhã tem trabalho. Curioso que ao mesmo tempo algo é um fardo, pelo outro, torna-se salvação. Trabalhar, sonhar, viver e escrever me desgasta em certos momentos, porém, ajudam-me a lidar com o abismo que existe dentro de mim.  Estou fazendo uma digressão, dana-se! Escrever para dentro faz bem e mesmo que não entenda nada, depois, apago e pronto. Aí, o texto cairá no mar do esquecimento. Há coisas que precisam ser esquecidas, do contrária a mente explode. Não tem jeito, recortar para enxergar é fundamental para sobrevivência de qualquer pessoa. Somos limitados em comparação ao universo. Não revisarei esse texto, talvez vá extirpa-lo a qualquer momento. Todavia, deve ter seu valor mesmo sendo efêmero, como cada chama de vida que se apaga em um canto deste vasto  mundo.


SÓ NA IMAGINAÇÃO




Filmes sobre super heróis devem ser curtidos no plano da imaginação. Acho ridículo alguém criticar racionalmente uma obra fantasiosa. O cara tem poderes e ponto final, para quê perder tempo de ficar toda horar a falar " Isso é mentira".

Por outro lado, quando penso que a liga da justiça fosse realidade, a gente estaria fodido. Já pensou? Uma milícia com o poder de mandar no planeta? As propinas iriam ser exorbitantes, pois nem um país conseguiria combater seu poder.


Enfim, no plano da fantasia, gosto dos super heróis, mas, na realidade, prefiro acreditar no Estado de direito, mesmo que em várias ocasiões seja falho.