terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Meu querido Ano Novo... ( escrito em 2010)

Imagem encontrada no  google


Mesmo que não seja o ideal e ao decorrer do seu caminhar, teremos muitas desavenças, estou contente com sua companhia. Preciso estar feliz, já que significa um novo ciclo. Nasço e morro várias vezes, portanto isto me faz forte e menos ignorante.

 Como a vida é repleta de ciclos, tenho a impressão que há dentro de mim o mito vivo da oroboro: Um símbolo representado por uma serpente, que morde a própria cauda. Significa eternidade. Logo, se eu conseguir perpassar por você, meu novo amigo Ano Novo, é porque sobrevivi.

Venha do seu jeito, sou forte, apesar de ser da minha maneira. Estou ciente, que mesmo com seus futuros defeitos, ajuda-me-ará a realizar meus projetos.

Querido Ano Novo, por favor, não se acanhe. Entre, quer comer alguma coisa? Precisamos nos interagir, já que vamos conviver juntos por doze meses. Antes de qualquer coisa, gostaria de lhe pedir desculpa adiantado por futuros xingamentos contra a sua pessoa. Não é nada pessoal, às vezes, sou um pouco reclamão e não reparo nas pequenas felicidades que acontecem no cotidiano.

***



sábado, 26 de dezembro de 2015

Bonequinha de luxo

Cena do filme

Pela primeira vez assisti ao filme, apesar de ter sempre ouvido falar sobre ele. A história é sobre uma garota de programa que se relaciona com um escritor bancado por uma mulher mais velha e rica. O filme é muito romântico, mas achei interessante as nuances da personagem principal, que proporciona algumas leituras.

 Percebi que tinha me equivocado de achar que bonequinha de luxo é a mesma coisa de prostituta. Na verdade, significa uma mulher superficial que só visa joias, roupas, badalações, meio tonta e sonhadora. Portanto, a protagonista era garota de programa e bonequinha de luxo.

Adorava joias, principalmente diamantes. A primeira cena do filme foi dela sair de um taxi e caminhar numa rua deserta até chegar numa vitrine de uma famosa joalheria. A protagonista tinha esse hábito porque o brilho dos anéis, cordões, pulseiras e brincos aparentemente a protegia da escuridão do mundo. A personagem almejava este mundo de aparências e riquezas para fugir de sua própria existência. Com o passar do tempo, foi perdendo sua identidade e não sabia mais quem era. Outra coisa que achei bacana foi que ela se achava um espirito livre selvagem e não queria se apegar a ninguém. Tinha um gato que não tinha nome, chamava-o de gato mesmo. Sempre dizia que só habitavam o mesmo espaço e pronto. Entretanto, com a descoberta do amor pelo escritor, ela entrava em conflito se continuava com seus devaneios ou vivia a verdade de encontrar o amor.

Como já expus Bonequinha de Luxo é um filme bem romanceado, mas abordam questões bem atuais como a questão da incomunicabilidade entre as pessoas, a busca do prazer pelo consumo e a fuga de lidar com obscuridade que existe dentro de cada um. A conclusão disto tudo: A solidão acompanhada, mesmo se vivendo na multidão( cada vez mais a população aumenta), a sensação de estar só como se fosse um náufrago continua asfixiante.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Não quero mais explicalizar; quero vivelizar. Escrito em • 3/11/2008





Eleição. Votar certo. Crise mundial. O que é ser brasileiro? O que é globalização? Medo do futuro. Desencaixe. Pergunta clichê: quem sou eu? Rostos sérios comentam sobre a crise na televisão, alguém diz: os ricos continuarão ricos e os pobres cada vez mais pobres. Ideias alheias emergem da minha mente, sempre tão perfeitas para explicar o mundo; porém, impotentes para melhorá-lo. Com as novas tecnologias as barreiras físicas estão se quebrando, entretanto, as muralhas internas que existem dentro da gente, estão sendo rompidas? Reformada língua, tantas reformas em tempos idos e nada dela ser compreendida pela maioria de seu povo. Toda hora mudam os nomes dos períodos escolares, só que a essência continua a mesma, será que ter só imaginação para trocar nomes não é pura perda de tempo? Caminho em círculos, a vida é um labirinto circular; a palavra não alcança a velocidade dos meus pensamentos. Não vou mais me preocupar em entender, li isso em algum lugar. Parece que quem escreveu esse pensamento foi uma autora brasileira ou estrangeira... Acho que era brasileira mesmo, porque amava a nossa língua, mas a gente não fala brasileiro e sim português. Falamos semelhante ao português, mas nossa linguagem tem outra vida. Não quero mais explicalizar; quero vivelizar.

CARALHO, TEXTO ESCRITO EM 2014


Imagens encontradas no google

Acordei cedo, mas estou atrasado por causa do engarrafamento. Tem acidente e estou em pé, vendo o tempo escorrer em minhas mãos. Eleição chegando e aí? O que decidir? O velho com cara de novo ou o novo que já está velho? A política mudou tanto, não existe mais ideologia, agora, tudo é poder e hegemonia. Fiquei com preguiça de caminhar hoje de manhã, mas posso andar de noite. Também tem sábado e posso ficar sem caminhar na sexta e no domingo, que deverá estar um caos devido à eleição. O engarrafamento se prolonga e vejo ambulantes vendendo biscoito e água. Quando há estas criaturas no trânsito é porque FODEU. Parado no ônibus, vem outra vez o pensamento de como a gente é marionete. Observo várias linhas saindo dos corpos dos passageiros, transeuntes e até de mim. Será que a gente é gado? Será que meus pensamentos são meus? Ou somente reproduzo ideias alheias? Não quero ser marionete, porém, posso ganhar a liberdade ao descobrir que não sou livre como achava que eu era. Porra, já disse isso antes, caminho em círculos. Estou chegando perto do acidente, as pessoas vivem com tanta pressa que nem valorizam suas vidas. Todos querem ser vencedores, mas se tornam perdedores e peças descartáveis para o SISTEMA. Sou uma peça defeituosa ou o único sobrevivente do Apocalipse Zumbi de Burocratas Entediantes. Há até tratamentos e remédios para potencializar a inteligência, o raciocínio e tornar a raça humana em super heróis, tenho medo disso; o ser humano é formado por seus defeitos e efemeridade. O ônibus acelera, passei o acidente. Tenho a ilusão de que o tempo volta para mim, às vezes, a ignorância é fundamental para sobreviver. Já está na hora de saltar do ônibus. Tchau!

Dica

Matéria que faz pensar sobre a consciência coletiva do povo brasileiro. Pois nunca entendi certas coisas... 

 http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,para-brasileiro--reclamar-de-deus-e-mais-graves-do-que-pequenas-corrupcoes,10000005164

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Confusão




Até o fim da Guerra fria os conceitos do que é um partido de direita e esquerda eram muito super definidos. O primeiro visava à classe dominante e os valores conservadores, enquanto o segundo defendia os pobres e marginalizados. Existia um maniqueísmo, o qual o bem e o mal se adequavam aos pontos de vista antagônicos.

 Atualmente, esses critérios de direita e esquerda parecem estar ultrapassados. O contexto virou de cabeça para baixo e o que achava ser sólido se desmanchou perante nossos olhos. Percebe-se que não adianta o indivíduo dizer que é de um partido ou se utilizar de um discurso, ele precisa ser verdadeiro nas suas intenções. Por isso, que me desiludi um pouco da política. Não sei em quem acreditar neste baile horrendo de egos inflados e sede de poder. Aí, fico pensando se o cara de tal partido de esquerda é realmente bom ou na verdade é um mascarado? Ou se um de direita é bacana e terá peito de se impor em relação aos valores "conservadores" e "dominantes" de seu partido? Acredito que a busca reflexiva de cidadania individual mudará um pouco esta situação. Tudo bem que a união faz a força, porém a pessoa não pode ser uma peça de uma engrenagem e não perceber que algo está errado. Não adianta o Homem sempre tem a tendência de desvirtuar pensamentos e ideologias. Logo, a reflexão individual distinguirá o joio do trigo.

Ao invés de dizer que pertence a um grupo, partido de direita ou esquerda ou sindicado, mostre que é um indivíduo ético e que não se curvará ao caminho mais fácil do poder.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

PALAVRAS 4



Cuidado com os que elogiam você demais. Na verdade, descobriram sua carência e se adequaram às suas necessidades para enganá-lo.

****

     A vantagem de ser fracassado é que quem está ao seu lado, gosta de você de verdade.

**** 

 Não quero trocar curtidas, mas ideias.

**** 

 Quando vejo notícias de refugiados da guerra e da fome que tentam a sorte na Europa, vejo-me neles e sinto tanto medo. Não quero me exilar.

**** 

 Sua verdade é seu ponto de vista, querido. Pare de se achar o SENHOR DA VERDADE.

**** 

 Ser temente a Deus é respeitar o espaço dos outros, não ouvindo música alta depois das dez, usar o fone, orar ou rezar sem gritar.

**** 


22:50... Surge o pensamento: " o que estaria fazendo, agora, se eu fosse do século XIX?"

**** 

 Tudo bem que não há um lugar seguro cem por cento, mas esta sensação de estar sempre em perigo é desoladora.

**** 

 Não tenho coesão e coerência. Estou em desencaixe com tudo e todos.

**** 

 Realmente a questão não é o dinheiro, mas o seu significado. O bicho Homem tem fome de símbolos.

**** 

 A origem das guerras está na busca de poder para se chegar à hegemonia de um grupo.

**** 

 Sim, eu sinto inveja. Não vou mais esconder isto. Invejo, logo existo.

**** 

 Já fugi de mim, não deu certo. Caí mais profundo em mim.

**** 

 Sou tão extraordinariamente comum.

****

 Muitas vezes, não é que o outro não te ama, mas, sente diferente de você.

**** 

 Por que há pessoas que preferem tomar conta da vida dos outros, deixando suas próprias vidas ainda mais na merda?**** Sim, eu peido e não terei mais vergonha disto. Peido, logo existo!

**** 

 Tenho meleca no nariz, logo existo. Chega!