quarta-feira, 23 de julho de 2014

Outro dia...



Imagem encontrada no google

“O profissional completo, além de acreditar em sua formação, confia também em sua intuição que vem através de suas experiências.”

João Doria Jr. - Aprendiz 09062010


“Mas na profissão, além de amar tem de saber. E o saber leva tempo pra crescer.”

Rubem Alves


Conversando, mencionei que era importante o curso de manicure para a pessoa desempenhar melhor o ofício. Mas, alguém me disse que há pessoas que não tem formação de manicure e tem muito mais habilidade. Realmente, ela está certa. Até, porque fazer um curso de qualquer coisa, não significa que alguém se tornará bom profissional. Inclusive, a habilidade, a determinação e o empreendedorismo são o diferencial para um bom profissional.

Mas, o importante da formação técnica formal é a construção de normas e a questão de uma ética profissional. Pois, mesmo a pessoa sendo hábil e não adquirindo um olhar mais profissional, talvez, sempre irá encarar os fatos com amadorismo, o qual poderá levar a acidentes. Agora, erros acontecem com profissionais também. Errar é humano. O diferencial de uma pessoa e profissional de caráter é como se comporta diante ao erro, buscando os caminhos éticos para superar os problemas.

Nos primórdios não havia cursos especializados, o que se fazia era saltos no escuro na busca do conhecimento. Todavia, hoje em dia, os tempos são diferentes e se pode juntar teoria, prática, habilidade e força de vontade na capacitação consistente de um profissional, será excelente para desenvolvimento da nossa nação.

***

quarta-feira, 16 de julho de 2014

dica boa


Alegrias de um homem comum como eu


Receber a metade do décimo terceiro junto com o PIS ( falta um ano para ter direito, estou doido para pegar meu PIS!!!!!!!)
Ter o cartão de alimentação e de transportes carregados.
Bilhete único para economizar a passagem.
Quando o ônibus vem rápido para chegar cedo ao trabalho ou em casa.
Quitar todas as dívidas para adquirir outras.

domingo, 13 de julho de 2014

OS ESTAGIÁRIOS( 2013)

Os Estagiários

"Assim como gosto do jovem que tem dentro de si algo do velho, gosto do velho que tem dentro de si algo do jovem: quem segue essa norma poderá ser velho no corpo, mas na alma não o será jamais."Fonte - De SenectuteAutor - Cícero , Marcus






Achei interessante o filme, pois mostra como o encontro de gerações diferentes produz uma troca de conhecimento bem bacana.

A história conta sobre dois caras quarentões desempregados que vão estagiar no google e defrontam com uma geração mais nova, que está à frente das novas tecnologias, mas que não é muito boa em se relacionar com as pessoas ao vivo e a cores. A tal geração Z, jovens que são nativos digitais, são familiarizadas com o World Wide Web, compartilhamento de arquivos, telefones móveis e MP3 players. Não só acessam a internet de suas casas, mas, pelo celular e são super conectados.

No início, eles e os garotos entram no conflito de gerações, porém, com o tempo, vão aprendendo juntos e trocando informações. Mostra que não precisa jogar fora o velho para o novo prevalecer, pelo contrário, a experiência dos mais velhos e força dos jovens podem coexistir no mesmo espaço e assim encontrar caminhos melhores para o mundo, em que a gente vive.

Outro lance interessante, é que o filme faz uma referência do filme Flashdance de 1983 para passar a mensagem de que o importante é correr atrás de um objetivo ou sonho, independente do tempo e das adversidades da vida.

A mensagem é atemporal, servindo de estímulo aos jovens da geração Z , inclusive. 

***



VAI PRO GOOGLE


terça-feira, 8 de julho de 2014

Ponto de vista


 Hora antes de perder o jogo para Alemanha

Não sou contra comemorar quando o Brasil ganha um jogo na Copa do Mundo, mas beber e ficar mijando a cidade toda é muito nojento. Na semana passada, quando a seleção brasileira venceu a Colômbia, fui comprar pipoca depois do jogo e aí tive que me equilibrar para não pisar nas urinas que escorriam no asfalto. Nojeira total. Um bando de gente bêbada( na maioria jovens arrumadinhos e malhadinhos, mas porquinhos) e sem noção mijando na cara de pau na frente de qualquer um que passava por ali. Detalhe, encontrei o mercado fechado e atravessei um oceano de urina à toa. Agora, pessoal, por favor... Vamos torcer pelo Brasil bacana, mas, se ele perder, nada de barracos, quebradeiras e mijo misturado com sangue e preservativos usados. Somos civilizados, OK.

***
Horas depois:
O Brasil perdeu, mas foi só um jogo de futebol. Precisamos ter sabedoria de encarar a derrota( mesmo que seja por goleada)  para nos tornarmos mais fortes.
Vamos continuar com a nossa bandeira estendida em nossas casas e lutar por um país melhor e mais justo. Alemanha mereceu vencer, parabéns!! 
Espírito esportivo é reconhecer o mérito de quem ganhou bem. Existem outras copas!


segunda-feira, 7 de julho de 2014

TRUQUE DE MESTRE(2013)



Quando terminei de assistir ao filme, comecei a pensar como a vida pode ser mágica. Não adentrarei muito na história, que narra a vida de quatro mágicos acusados de roubar dinheiro de um banco francês, em pleno show em Las Vegas. Em TRUQUE DE MESTRE mostra como os truques de mágica são feitos para iludir a percepção das pessoas.

A vida tem essas artimanhas, brincam com nossos sentidos.  É só dar uma olhada na História da humanidade. Quantas verdades absolutas foram dissolvidas pelo tempo, como dizem: " Nada é o que  se parece ser.".

A lógica e o bom senso, em muitas ocasiões, cegam a gente. Precisa-se de um pouco de imaginação e fé para perceber como a vida é um turbilhão de truques ou labirinto de espelhos. 


Enfim, a mágica não só acontece nos palcos, mas na "vida real" inclusive.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Não vamos nos esquecer...



Nunca fui fã de futebol, mas não sou contra. Acho que serve como um meio para a confraternização dos povos. É bacana de ver na copa a interação entre a gente e os estrangeiros. Inclusive, mostra a cultura humana sempre está em mudança e se misturando.

O futebol foi invenção dos ingleses( Bem, há registros mais remotos de jogos semelhantes ao futebol), mas, cada nação assimilou o futebol do seu jeito, incorporando-o na própria cultura. Poxa vida, este fato é bastante interessante.

Agora, o que fico triste é usar o esporte na política, associando o esporte a um patriotismo tosco. Não somos só brasileiros em época de copa e sim todos os dias. Somos tão ricos em criatividade e força, que é triste reduzir nossa complexidade no futebol, carnaval e samba.

Vamos curtir a copa e torcer pela seleção brasileira. Mas, não vamos nos esquecermos de que somos brasileiros todos os dias. Vamos continuar com as bandeiras em nossas casas e usar as blusas com as cores de nossas bandeiras, mesmo que o Brasil perca a copa.


Também, não podemos nos esquecer de lutar todos os dias, para construir um país melhor.