Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

O OLHO DA FECHADURA de ANGELA SCHNOOR( Editora Multifoco, 2010)

É um apanhado de contos curtos, que mostra a diversidade da vida e sua complexidade. A síntese dos textos leva os leitores a tentar decifrar o que está nas entrelinhas, possibilitando a construção de novas histórias. Diferente de alguns textos longos que fornecem tudo ao leitor, estes minicontos, ao contrário, permitem a interação. Como diz a autora: “Microcontos ou micronarrativas me parecem ser um meio de acesso à imaginação ampla. Eles servem como isca e possibilitam, a quem os lê, desenvolver toda uma história plena de detalhes, totalmente original e única a cada novo leitor.”

Estas pequenas narrativas também demonstram que os mitos estão vivos dentro da gente, independente de vivermos numa sociedade racionalista. Eles se manifestam, através de sonhos e desejos que muitas vezes nem temos consciência. Angela Schnoor nos convida a olhar por pequenas frestas, a vastidão de sentimentos que estão por trás das portas aparentemente inofensivas.
Outro ponto interessante no livro é a forma …

NOTAS DE FILMES QUE VI ESTA SEMANA

ABRAÇOS PARTIDOS(2009)
Amor, paixão, ódio, sexo, desencontros, melodrama, suspense, tudo isso batido no liquidificador sem desandar. Almodóvar como sempre mescla diferentes estilos e sentimentos para fazer um filme surpreendente.
CHICO XAVIER (2010)
Um homem que viveu a religiosidade de um jeito intenso e sublime. Só distribuiu amor e sinceridade. Um verdadeiro sacerdote.

TROPA DE ELITE II(2010)
O sistema corrompe, brutaliza as pessoas, torna a vida triste e feia. Mas, apesar de tudo isto, tenho esperança de um mundo melhor.

DETALHES

Nunca me preocupei com detalhes. Sempre achei que não tinha nada demais em trocar o s com z num nome de uma pessoa. Hoje, trabalhando em cartório, vejo que os pormenores são fundamentais para não haver o caos em uma sociedade. Os profissionais que manuseiam documentos alheios precisam ter muita atenção, pois podem prejudicar vidas. Fico assustado com este fato e se prejudico alguma pessoa por ser distraído, a culpa fica martelando na cabeça. É muito ruim pensar que de alguma forma interferi negativamente na vida de uma pessoa. Por outro lado, percebo que este trabalho esta me ajudando desenvolver melhor minha concentração. Portanto, no futuro, isto pode me ajudar para outros voos e principalmente para o meu crescimento profissional. Ter uma boa concentração e disciplina pode me ajudar a escrever melhor crônicas e contos, tornando-me assim um escritor de verdade. Digo escritor de verdade no sentido de ter o domínio da língua portuguesa e com ela fazer belas esculturas de palavras. Cron…

MICO E CREDIBILIDADE

Imagem
Clotho- CAMILLE CLAUDEL


Nos tempos de escola, fui a uma exposição da artista CAMILLE CLAUDEL 1864-1943. Interessei-me muito pela história dela, foi muito atribulada e angustiante. Foi uma mulher a frente de seu tempo e que sofreu muito com isso. Aliás, os diferentes sempre são mal vistas pelas pessoas medianas.

Então quis fazer um vídeo com algumas obras suas. Pesquisei na internet. Depois de pronto, postei no youtube. Ainda bem, que tenho uma amiga entendedora da vida e obra da artista que me corrigiu, dizendo que algumas imagens não eram de Camille. Paguei o maior mico.

" Rodin fazia obras grandes, imensas às vezes. As de Camille são, em sua maioria, pequenas, delicadas, mesmo que trágicas ou "feias" como Rodin fazia obras grandes, imensas às vezes. As de Camille são, em sua maioria, pequenas, delicadas, mesmo que trágicas ou "feias" como Clotho. Há um feminino presente em suas obras enquanto as de Rodin são masculinas - encomendadas, públicas, externas etc...…

OLHOS AZUIS, CABELOS PRETOS DE MAGUERITE DURAS

A imagem do título veio a minha mente como características não muito comuns do que se vê por ai. Uma pessoa loira de olhos claros é mais corriqueiro, por exemplo. Portanto, o título se refere a um personagem de passagem, um estrangeiro-exótico que se transforma em uma quimera para uma mulher de comportamentos não covencionais e um homossexual. Ele será o elo que ligará estes dois personagens. O homossexual é apaixonado por uma visão, apenas conheceu o rapaz de vista. Ela ama uma ilusão, conheceu-o somente por encontrá-lo num hotel. Desesperados e melancólicos por perder o rapaz de olhos azuis e cabelos pretos, o homem e a mulher se encontram num café e começam a construir uma estranha relação. Com o passar do tempo, essa mulher apaixona-se por esse homossexual que sente atraído, com medo e repulsa dela, em vários momentos. Todavia, insiste em vê-la nua e lhe toca enquanto ela dorme. O livro mostra uma crise existencial entre os dois personagens. Principalmente, por serem à margem da so…

MINIMALISMO

Imagem
Imagem que resume as várias teorias sobre a nossa sociedade de consumo.