sábado, 26 de dezembro de 2015

Bonequinha de luxo

Cena do filme

Pela primeira vez assisti ao filme, apesar de ter sempre ouvido falar sobre ele. A história é sobre uma garota de programa que se relaciona com um escritor bancado por uma mulher mais velha e rica. O filme é muito romântico, mas achei interessante as nuances da personagem principal, que proporciona algumas leituras.

 Percebi que tinha me equivocado de achar que bonequinha de luxo é a mesma coisa de prostituta. Na verdade, significa uma mulher superficial que só visa joias, roupas, badalações, meio tonta e sonhadora. Portanto, a protagonista era garota de programa e bonequinha de luxo.

Adorava joias, principalmente diamantes. A primeira cena do filme foi dela sair de um taxi e caminhar numa rua deserta até chegar numa vitrine de uma famosa joalheria. A protagonista tinha esse hábito porque o brilho dos anéis, cordões, pulseiras e brincos aparentemente a protegia da escuridão do mundo. A personagem almejava este mundo de aparências e riquezas para fugir de sua própria existência. Com o passar do tempo, foi perdendo sua identidade e não sabia mais quem era. Outra coisa que achei bacana foi que ela se achava um espirito livre selvagem e não queria se apegar a ninguém. Tinha um gato que não tinha nome, chamava-o de gato mesmo. Sempre dizia que só habitavam o mesmo espaço e pronto. Entretanto, com a descoberta do amor pelo escritor, ela entrava em conflito se continuava com seus devaneios ou vivia a verdade de encontrar o amor.

Como já expus Bonequinha de Luxo é um filme bem romanceado, mas abordam questões bem atuais como a questão da incomunicabilidade entre as pessoas, a busca do prazer pelo consumo e a fuga de lidar com obscuridade que existe dentro de cada um. A conclusão disto tudo: A solidão acompanhada, mesmo se vivendo na multidão( cada vez mais a população aumenta), a sensação de estar só como se fosse um náufrago continua asfixiante.