terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Meu querido Ano Novo... ( escrito em 2010)

Imagem encontrada no  google


Mesmo que não seja o ideal e ao decorrer do seu caminhar, teremos muitas desavenças, estou contente com sua companhia. Preciso estar feliz, já que significa um novo ciclo. Nasço e morro várias vezes, portanto isto me faz forte e menos ignorante.

 Como a vida é repleta de ciclos, tenho a impressão que há dentro de mim o mito vivo da oroboro: Um símbolo representado por uma serpente, que morde a própria cauda. Significa eternidade. Logo, se eu conseguir perpassar por você, meu novo amigo Ano Novo, é porque sobrevivi.

Venha do seu jeito, sou forte, apesar de ser da minha maneira. Estou ciente, que mesmo com seus futuros defeitos, ajuda-me-ará a realizar meus projetos.

Querido Ano Novo, por favor, não se acanhe. Entre, quer comer alguma coisa? Precisamos nos interagir, já que vamos conviver juntos por doze meses. Antes de qualquer coisa, gostaria de lhe pedir desculpa adiantado por futuros xingamentos contra a sua pessoa. Não é nada pessoal, às vezes, sou um pouco reclamão e não reparo nas pequenas felicidades que acontecem no cotidiano.

***