terça-feira, 1 de maio de 2012

EM BUSCA DA FORMA




Escrevo, gravo e não dá certo. Faço novamente. Desânimo e ansiedade, mas não posso desistir. Os tropeços vêm antes do salto mortal. Não posso me aborrecer com as críticas, tenho que usá-las ao meu favor, para continuar a minha busca. Deleto, deleto, deleto. Não tenho estilo, as ideias derramam, mas não consigo moldá-las. Mas por que continuo? É que não só desejo me transformar em artista. Estes ensaios me salvam.