segunda-feira, 24 de novembro de 2014

COITADA DA BEBIDA... TEM “COSTAS LARGAS”

Imagem encontrada no google

Ontem (Domingo, 23), assisti ao programa Saia Justa e fiquei perplexo com a notícia de que a USP não permitirá mais festas com bebida no campus devido ao crescente número de jovens estupradas e molestadas.

 Fiquei a refletir sobre o assunto e os comentários das apresentadoras. Realmente, o problema não está na bebida, mas no homem que pratica estes crimes. Tudo bem que a bebida alcoólica altera o comportamento das pessoas, só que, muitas vezes, a coitada tem "costas largas". Não são todos os homens bêbados que violentam sexualmente as mulheres.

O problema está num conjunto de fatores que levam o homem a estuprar como, por exemplo, problemas mentais, psíquicos e os valores culturais ainda muito machistas que estão enraizados tanto no consciente e inconsciente coletivo.

O que se precisa fazer é uma mudança na nossa educação, não visando somente a formação acadêmica ou profissional. Mas, também, a busca para lidar melhor com os sentimentos, levando à sociedade ser mais ética.