terça-feira, 5 de novembro de 2013

MAIS PRUDÊNCIA

Por motivos pessoais, fui cancelar uma conta no banco e a gerente me explicou que precisava a zerar a conta, depois cancelá-la. Mas, antes tinha que descontar do me saldo um ato futuro, uma anuidade de um cartão que nem desbloqueei.

No início da semana fui ver se já havia debitado, mas o site do banco estava estranho, pediu-me informações e os dei. Aí, quando fui ao banco conversei com a funcionária, que  disse não ser o procedimento da Instituição. Conclusão fui vítima de um site clonado( uma fraude) e rapidamente cancelei o cartão do bando, de crédito e a chave de segurança.

Então, na noite quando meu pai usou a Internet para ver minha conta, percebi que o site era muito diferente e não tinha cadeado. Fui ao meu notebook e não estava conseguia entrar no site certo do banco, que queria cancelar. Passei  antivírus, que acusou software mal intencionado.

Estou chateado, por não me ter ligado logo que havia algo errado e uma sensação de ser invadido. Segurança na Internet é assunto sério, e ficarei mais precavido.

Agora, sempre atualizarei o antivírus e me atentarei quanto ao “ site”  que pedir alguma coisa diferente. Inclusive, pesquisarei mais sobre o assunto, para não cair mais em armadilhas.

Outra coisa que aprendi, não adianta ficar nervoso para resolver um problema, pois se tivesse a calma para solucionar a situação do cancelamento da conta do banco, perceberia tudo.

Muitas vezes, tudo me cansa. Só que preciso seguir em frente. Porém, sou filho de meu pai e de minha mãe, valentes guerreiros. A força deles flui em mim.


Bola pra frente! Ainda há bastante jogo. Tropecei, mas já estou no campo.