quarta-feira, 12 de outubro de 2011

MUNDOS PARALELOS

O conto A trama celeste do escritor Adolfo Bioy Casares narra as aventuras do Capitão Morris, quando sofre um acidente de avião e se encontra numa outra Argentina. Apesar das semelhanças de seu país de origem, ruas e dados históricos são distintos. Pessoas de seu convívio não o reconhecem e outras nem existem. A mensagem do conto é que há vários mundos paralelos. Só quero abordar esta questão. O que seria pior? Ser transportado para um mundo completamente diferente do seu, por exemplo, na época dos dinossauros ou a um lugar parecido, no qual se viveu a vida inteira?

Imaginei estar em outro Brasil, que existisse meus pais e irmãos, mas neste lugar eles não me veem da família, por nunca terem me conhecido. A dor que sentiria ao me olharem com indiferença. Em muitas ocasiões o semelhante nos dá a ilusão que podemos pertencer a ele, por isso é mais cruel do que o choque do completamente oposto, que é abrupto e, em relação ao espaço similar, é menos traumático.  A gente se torna mais prudente, já a ilusão de conhecer o outro, o tombo pode ser fatal.