terça-feira, 3 de maio de 2011

SER DISTRAÍDO




Significa, para muitos, relaxamento e falta de consideração. Como sou desligado, sofri muitas críticas e fui acusado de não me importar com o outro. Inclusive, a pessoa distraída perde a credibilidade. Quando acontece de uma porta amanhecer aberta, com certeza será acusada.

Estou tentando mudar, mas, às vezes, algo me escapa e não consigo finalizar cem por cento. Preciso me concentrar em uma atividade para depois fazer outra, senão fico atrapalhado. Se uma pessoa perguntar ou pedir algo e eu não faço, não é por má vontade, mas é que estou compenetrado numa tarefa.

Errar por distração gera culpas terríveis, principalmente quando prejudica alguém. Já passei por momentos que cometi um erro e sem querer atrapalhei os outros. Fiquei arrasado e com vontade de sumir do mapa.

Além de cometer gafes terríveis, escrevi no blog agora pouco "embernar" ao invés de hibernar. Logo, passei por imbecil na Internet. Quem me corrigiu foi uma amiga: “Hibernava Dudu!”. Escreverei várias vezes hibernava, hibernava, hibernava para não mais esquecer.

Mas, ser adulto é administrar perdas e ganhos. Também, usar as cicatrizes como paradigmas para não cometer mais equívocos e nem permitir que se transformem em monstros, que nos apavoram através de pesadelos.