segunda-feira, 30 de maio de 2011

A PROCURA DE UM MESTRE


 
Por que sempre estou procurando um professor, para corrigir meus erros e dizer que tenho potencial? Não quero mais isso. Buscarei meus próprios caminhos.

 
Ninguém tem obrigação comigo, sou adulto suficiente para me corrigir, ler meus próprios textos e revisá-los sem ajuda.


Preciso ser menos impulsivo. Respirar, dando pausa aos pensamentos. Ser escritor é isso, conciliar as ideias com as palavras, transformando-as em obras de arte. Ainda sou, como escrevi inúmeras vezes, uma pessoa que só escreve.

Há certos dias, quando as ideias não chegam, os dedos ficam nervosos para digitar. Busco no deserto uma inspiração, fico ansioso de não conseguir escrever. Leio livros e vejo filmes para surgir algo, insisto...



Por fim, vou me encontrar sozinho, sem buscar desesperadamente um mestre.