segunda-feira, 30 de maio de 2011

“ILHA DESCONHECIDA” ( JOSÉ SARAMAGO)




O mar sempre foi considerado um mistério para o homem. Todos nós temos um dentro da gente, que é imenso e enigmático como o de fora. Como diz Fernando Pessoa: “ Navegadores antigos tinham uma frase gloriosa: ‘Navegar é preciso, viver não é preciso”. No conto no meu ponto de vista mostra muito bem essa idéia. A tentativa de romper com o cotidiano, que muitas vezes não permite ver certas coisas. Sonhar é preciso, as grandes descobertas foram feitas, através de um ideal de um sonho. O conto não deixa de ser uma fábula intrigante,que leva o leitor a pensar sobre o que acontece ao redor e sobre si. É uma viagem filosófica, que evidencia as grandes questões existências humanas.

Crônica escrita em 14/05/2006


O conto: http://www.releituras.com/jsaramago_conto.asp