segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

MINHA ÁRVORE DE NATAL




Faz-me retornar à infância, quando imaginava que ela era um universo mágico, em que cada bolinha colorida era planetas repletos de aventuras fantásticas.

Pode não ser uma árvore de natal de foto de revista de decoração. Mas, ela faz parte da minha memória afetiva. Por anos, ela foi  várias fisicamente, porém, na essência, a mesma.

A cada ano que passa, o encanto pelo natal está se apagando. O preço de crescer e amadurecer é a perda da inocência. Mas, ao ver a árvore de natal, fico criança outra vez e imagino outros mundos. 

O sono chega, agora vou sonhar com ela.