segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Alice no País das Maravilhas - Lewis Carroll



Encantei-me com o livro. Principalmente, pelas passagens que não entendi ( jogos de palavra e poemas enigmáticos). Realmente, não é um livro só para crianças, mas para adultos também.
Alice vai para um mundo maravilhoso e lá se descobre como indivíduo. Percebe que sempre está mudando e precisa resolver sozinha, os problemas que acontecem. Utilizando-se o raciocínio lógico para desvendar os enigmas encontrados pelo caminho.

A história é considerada “nonsense”. Mas, a vida real não é certinha. Há o absurdo e o inesperado. 
Alice no país das maravilhas é uma viagem de autoconhecimento que leva a questionar filosoficamente sobre quem somos. 

O trecho que achei mais interessante:

A Lagarta e Alice olharam-se por algum tempo em silêncio.
Por fim, a Lagarta tirou o cachimbo da boca e dirigiu-se a Alice com voz lânguida e sonolenta: “Quem é você?”. Não era um começo de conversa encorajador. Alice respondeu muito tímida: “Eu... já nem sei, minha senhora, nesse momento... Bem, eu sei quem eu era quando acordei esta manhã, mas acho que mudei tantas vezes desde então...” “O que você quer dizer com isto?” perguntou a Lagarta com rispidez. “Explique-se melhor!”. “Acho que eu mesma não posso me explicar melhor, senhora”, disse Alice, “porque eu não sou eu mesma, compreende?”

Quem nunca se questionou sobre isso ao longo da vida. Estamos sempre mudando ou se adaptando para atravessar o rio da vida. 


***

http://www2.tvcultura.com.br/artematematica/ed_p01.html


http://pt.wikipedia.org/wiki/Alice_no_Pa%C3%ADs_das_Maravilhas


http://www.youtube.com/watch?v=HYAh-VnhNnM