segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

A vida é repleta de mal-entendidos...




Lembro-me de um que fiquei bem chateado comigo mesmo. 

Já faz tempo, estava fazendo um curso sobre literatura hispano-americana e a turma procurava o professor, para tirar dúvidas sobre um trabalho. Um grupo ficou esperando, enquanto o outro foi procurá-lo. Fiquei com o segundo grupo.

 Quando o encontramos, conversamos tanto que nos esquecemos de avisar a outra parte da turma. Só percebi o que aconteceu, quando vieram com caras não muito satisfeitas. Confesso que fiquei muito mal com a situação, pois poderiam me interpretar erroneamente, achando que eu e meu grupo queríamos exclusividade do professor. 

Da minha parte não foi isso, só foi esquecimento. Tentei até explicar, mas, sabe aquela teoria de que quanto mais se explica mais se complica? Resolvi me calar e ficar com minha verdade. O aprendizado que levei disso foi ser mais cuidadoso com minhas atitudes.

Outro fato, mal-entendido pode levar ao questionamento da moral de uma pessoa e a dúvida é um veneno cruel para a reputação alheia.