terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

INVEJA







Outra vez, este sentimento me persegue. Não gosto de senti-lo. Mas, preciso seguir em frente!


Hoje( terça-feira), encontrei uma crônica que com certa ironia criticava como as pessoas gostam de escrever frases feitas em acontecimentos trágicos, que muitas vezes não levam a nada. Concordo em parte com a autora do texto, o que adianta compartilhar mensagens e fotos de mazelas se não se faz nada na prática para mudar a situação. Entretanto o que me chamou mais a atenção foi o humor sarcástico sem ser agressivo. Confesso que gostaria de ter este estilo para escrever, sou direto em colocar minhas ideias. Como já falei muitas vezes, tenho pressa em escrever e isso me leva a muitos erros. Não tenho paciência, portanto este fato é o meu " calcanhar de Aquiles" para ser um bom cronista.


A jovem que postou a crônica num site de humor tem um twitter e vi sua suposta foto( não do perfil, mas o álbum que fica ao lado dos tweets). Puxa vida, além de ser bela, é inteligente, irônica e sarcástica.


O que posso fazer? Sentir inveja faz parte da minha caminhada para minha construção da minha individualidade. Também, quanto mais almejo algo mais ela irá surgir. Preciso aprender lidar com este sentimento. Não se pode esquecer-se da relação que existe entre a relação da admiração da admiração e da inveja. Pois, só há a segunda se houver a primeira.