domingo, 5 de fevereiro de 2012

APRENDENDO COM A LITERATURA 18/12/2006


Imagem encontrada no google

Remexendo alguns textos antigos, encontrei esta crônica que fiz há alguns anos. Reproduzo-a, porque ainda penso desta forma. Principalmente como a literatura pode nos ajudar a entender a vida.

Como é interessante a sensibilidade dos escritores em expor sentimentos e situações conflitantes, que à maioria das ocasiões, são mascaradas pelo cotidiano.

Na crônica de Rubem Braga HISTÓRIA TRISTE DE MIM ilustra esse amor onipotente que nós (seres racionais) temos para com os bichos. Um menino corta as asas do passarinho. Queria protegê-lo, mas um gato o comeu e o garoto nem pôde defendê-lo.

Já no conto A LEGIÃO ESTRANGEIRA de Clarice Lispector mostra que a gente pode matar por amor. “ ... Ofélia, tentei eu inutilmente à uma distância o coração da menina calada. Oh, não se assuste muito! às vezes a gente mata por amor, mas juro que um dia agente esquece, juro! a gente não ama bem...”.

Antes quando via um animal preso na gaiola, pensava que era por pura maldade. Agora, sei que muitas vezes não é e sim por amor, enclausuramos a pessoa amada. Realmente, amar é uma arte complicada.