terça-feira, 1 de novembro de 2011

ZELADOR DE MIM






Termina minhas férias. Estou contente e triste ao mesmo tempo. Mas, sei que preciso trabalhar para fincar os pés. Preciso de responsabilidades. Ao mesmo tempo, gostei de ter o tempo livre para inventar meus vídeos e contos.

Acordarei na quinta-feira feliz e reencontrarei meus colegas de trabalho, que são pessoas boas e honestas. Quero viver bem e não ser “reclamão”, mesmo que seja difícil me acostumar novamente a acordar cedo.

Sinto falta do meu cotidiano de trabalho, é tão bom chegar a minha casa, depois de um dia no serviço. Lógico, que há os aborrecimentos e dias que quero sumir no mundo. Entretanto, buscar maturidade e enfrentar os problemas me torna mais maduro.

O ano está acabando e preciso pensar na vida. Tenho mais de trinta anos e trabalhar no que gosto já é impossível. Mas, gosto de viver e administrarei meus fracassos. Possuo uma família tão legal e que me apoia em tudo, isso é minha maior riqueza.

Como disse uma vez, serei zelador de mim e organizarei vitórias e derrotas que acumulei ao longo desses trinta e três anos. Além de meus outros eus que compõem minha individualidade.