segunda-feira, 8 de junho de 2015

COMPULSÃO SEXUAL



Assisti ao filme Shame(2011), que conta a história de um cara que é compulsivo por sexo, não pude deixar de comparar com outro filme do mesmo tema: Ninfomaníaca volumes  I e II.

Os dois mostram cruamente como a compulsão sexual pode ser terrível, levando à solidão. Já que não conseguem se aprofundar nos relacionamentos amorosos, vivem só para realizar a compulsão sexual. Bem, depois de assistir Shame, comecei a pensar que para as mulheres é mais fácil detectar a compulsão em relação aos homens. Neles é mais complicado porque culturalmente devem mostrar virilidade. Sabe, é aquela história, não pode "negar fogo", quando o padrão social legitima um comportamento não muito normal fica mais difícil identificar. Quantos por aí são ditos como galinhas ou garanhões e na verdade sofrem este distúrbio. Agora, a mulher que gosta de sexo causal sempre foi malvista pela sociedade.


Enfim, os dois filmes são interessantes de se ver para se refletir sobre as diferenças entre a liberdade sexual e a libertinagem e que ser escravo de seus impulsos pode levar ao inferno também.