segunda-feira, 22 de junho de 2015

ANALOGIA AO VENTO

  A Bússola de Ouro

Há um tempo assisti ao filme A Bússola de Ouro e mesmo não gostando do filme, teve uma parte da história que de certa maneira me fez entender o que ainda passa comigo. É que em um mundo paralelo a alma é separada do corpo e tem forma de animal de acordo com a personalidade de cada indivíduo, são chamados de "daemon". As crianças não conseguem controlá-los e eles mudam de forma toda hora.

Logo, fiz uma analogia com minha escrita, que é completamente sem estilo definido. Detalhe, ela perpassa superficialmente por vários estilos, mas, não consegue se aprofundar em nenhum gênero. Estou na busca de uma forma definida de escrever e que me caracterize como escritor. Quem me conhece nesta minha jornada de blogs entre outras redes sociais, sabe que sempre me questionei de quando encontrarei minha forma definitiva em relação à escrita.

Ainda sou muito impulsivo em publicar rapidamente e depois consertar o texto em tempo real, mostrando meus micos que chegam a serem gorilas para meus potenciais leitores como, por exemplo, faixaetária( faixa etária) e entre tantos por aí( difícil com o(dificío) foi foda!!!!). Enfim, preciso respirar profundamente e seguir com meus temas cíclicos que sempre me atormentam do tipo " Quem sou eu", " Para onde vou?" e " Qual meu estilo afinal de contas?". Como se diz, o tempo dará a resposta ou não...