terça-feira, 24 de julho de 2012

crônica antiga 13/06/2009


ENCRUZILHADA


Escrevi sobre um assunto que estava certo de meus argumentos. Porém, uma pessoa questionou e fiquei inseguro.

Na realidade, as reflexões que tive foram baseadas nas lembranças um pouco apagadas dos textos de faculdade e, talvez, até os interpretei errado. Preciso checar as informações antes, para fundamentar minhas ideias; entretanto, caro leitor, como já disse várias vezes: não escrevo, vomito. Realmente, chega a ser contraditório; tenho a pretensão de ser escritor o qual precisa pensar BASTANTE, antes de propagar os seus argumentos.

Ao mesmo tempo, tenho receio de se passar por uma pessoa fraca, que entrega os pontos facilmente. É complicado encontrar o equilíbrio e não cair no lado dos medrosos ou dos teimosos que chegam a ser burros em persistir no equívoco. Por enquanto, prefiro o silêncio e não me expor ao ridículo.

Curioso, acho que já elaborei um post sobre isto. Sinto cheiro de "Déjà Vu".