quinta-feira, 23 de junho de 2011

ENTRE BLOGAR E VLOGAR





Gosto de escrever e comecei a “blogar” com a finalidade de desenvolver melhor meu texto.






Sempre admirei pessoas que escrevem bem e que possuem um cuidado com as palavras. Diferente de mim, que ao invés de escrever, jogo palavras. Resolvi que tentaria me expressar melhor e dominar a arte da escrita. Fiz meu primeiro blog em 2005.



Entre muitos erros e acertos, persisti sem desaminar. Agora, em 2010, descobri os “vlogs”, vídeos que as pessoas expressam suas opiniões e experiências ao longo do cotidiano. Embarquei nessa também, mas tenho receio de que eu perca a vontade de escrever. Não permitirei que isto aconteça! Continuo o desejo de ser um escritor e melhorar a cada dia meu ofício.






Ao mesmo tempo, postar vídeos está me proporcionado outas sensações. Por isso, tenho a proposta de conciliar estes dois estilos. Pensado bem, o texto existe nessas duas formas. A crônica falada e escrita possuem um roteiro e uma lógica. Na essência, não são antagônicas, pelo contrário, complementam-se.






Todavia, quando escrevemos há a forma culta da língua, já quando falamos, há a flexibilidade. Na comunicação oral os gestos complementam as palavras.








Se eu quiser ser um escritor um dia não posso menosprezar as regras gramaticais e ortográficas. Inclusive, ao escrever, a palavra é o único meio de transmitir os pensamentos. Uma vírgula fora do lugar ocasionará incompreensão aos leitores.






Escrever é bom, porque precisa de tempo e à medida que vai elaborando, os pensamentos amadurecem. Fazer um vídeo é mais instantâneo; pode servir com um desabafo ou treinar o improviso, ajudando na capacidade de raciocinar mais rápido.






Afinal, entre “blogar” e “vlogar”, posso melhorar a minha capacidade de comunicação. Não vou preterir ninguém. Levar-me-ei por entre eles e vamos ver no que dará.