terça-feira, 6 de maio de 2014

Boato não é prova!!!




Fiquei triste com a notícia de linchamento ocorrido no Guarujá. Através de um boato, sem provas ou indícios, agrediram até a morte uma mulher (mãe de dois filhos) por ser suspeita sequestrar crianças. A cena foi publicada no youtube, contudo não quero ver. Não vai me acrescentar em nada.

Quanto absurdo! Tem até um filme que mostra essa injustiça: As Bruxas de Salém( 1996). Em Salem, Massachusetts, 1692, algumas jovens fazem feitiços. Uma delas, Abigail Williams (Winona Ryder), havia se envolvido com John Proctor (Daniel Day-Lewis), um fazendeiro casado, quando trabalhou para ele, mas ao término do caso foi despedida. Assim, desejava a morte de Elizabeth Proctor (Joan Allen), a esposa de Proctor.

 Elas são descobertas no ritual e, apontadas como bruxas, provocando uma histeria coletiva que atinge várias pessoas, sendo que Abby, a jovem desprezada, faz várias acusações até ver Elizabeth ser atingida. Resumindo, só com fofocas e intrigas, os condenados eram executados sem dó e nem piedade.

Infelizmente a ficção não é tão divergente que a realidade, essa mulher brutalmente assassinada foi vítima da ignorância e da falta de credibilidade do Estado. É triste saber que muitos não sabem os princípios básicos do direito da dignidade humana e não compreendem que a justiça não se pode confundir com a barbárie.

Concordo que é revoltante que as leis aqui do Brasil sejam tão brandas para indivíduos que são nocivos à sociedade. Porém, linchar não resolve nada. Precisa-se debater e pressionar os políticos com o intuito de elaborarem leis mais condizentes com a naturalidade do crime, preservando a o bem estar da sociedade. Também, somos nós que os colocamos no poder.


Realmente, não quero viver em um país que promova vingança e linchamento, mas justiça!