sábado, 15 de agosto de 2015

PALAVRAS 3



Pode parecer clichê, repetitivo e que estou plagiando, mas, quando escrevo aprofundo em mim. O que posso fazer? É como eu me sinto.

Estou a procurar uma palavra que me vista bem no baile da vida. Qual será?

Em muitas ocasiões, o silêncio é mais original que ideias consumidas e não digeridas.

Alguém pode traduzir para mim a linguagem do silêncio? O Google tradutor não decifra, infelizmente.

Meus pensamentos sempre foram mais rápidos que minhas mãos.

Estou pensamento no momento. Talvez me torne coisa algum dia...

Não sou fotógrafo, sou tirador de foto e nem escritor, mas aquele escreve. Sou fazedor de coisas, entendem?

Gatos miando na madrugada... Amiguinhos, o tio quer dormir.

Não sou exemplo para ninguém e como me sinto livre por isso.

Noite fria. Rua deserta. Temerei os vivos ou os mortos?


Quanto mais estamos conectados, ficamos desconectados. Coisa louca!