sábado, 22 de março de 2014

Pensamentos inspirados no que assisti...

Assisti no jornal sobre a notícia do jornalista Rubens Paiva, que despareceu em plena ditadura militar. A comissão da verdade ouviu um militar reformado orgulhoso de matar presos políticos. " A bela criatura" narrou lindamente a maneira certa de torturar e desaparecer com os corpos. Inclusive deu detalhes sobre o assassinato do deputado. Gente, que pessoa evoluída esse militar, não? Adora compartilhar sua sabedoria "meiga". Lembrei-me de A Colônia Penal de Kafka e percebo como o mundo é absurdo.

***

Há pouco no jornal uma mulher dizer que o ex-namorado a assassinou moralmente, porque ele fez perfis falsos dela, dizendo que era prostituta e manipulava suas fotos colocando-a em poses obscenas. Nossa, que terrível. As pessoas olharem para você diferente, duvidar de seu comportamento, passar por vexames e ver tudo que construiu se esvair. Implantar duvida na moral de uma pessoa é como atentar contra a vida dela. Não se pode brincar com a vida e a moral de ninguém.

***
Não me falha a memória, no filme O Homem do tempo, o pai diz ao protagonista mais ou menos assim: " Não existe caminho mais fácil no vocabulário do mundo adulto.". Realmente, para se tornar um adulto equilibrado e consciente, precisa-se encontrar sua essência autêntica, mesmo enfrentando veredas repletas de pedras. Inclusive, deixar um pouco a zona de conforto das máscaras sociais que se constrói ao longo do tempo, penetrando na profundidade da nudez da alma.