sexta-feira, 3 de maio de 2013

TEORIA E PRÁTICA



É óbvio que vou dizer, mas a teoria e a prática precisam estar juntas para uma formação dos indivíduos. Não adianta só ter uma ou outra.

Hoje, confundi-me com uma coisa que aprendi no antigo primário: Como preencher um envelope de uma carta.  Coloquei o remetente e seu endereço no lugar do destinatário e vice-versa. Aí, observei os outros envelopes, que estavam numa gaveta, para escrever corretamente.

Realmente, o grande desafio do Ensino é conciliar a teoria e a prática. A primeira faz a gente entender os motivos dos fatos e a prática fixa o que se aprende.

Quem nunca se perguntou por qual motivo precisa aprender equação do 2° grau ou mesóclise? Em muitas ocasiões só se acumula conhecimentos, os quais se evaporam com o tempo e não se percebe que muitos são importantes, para a vida cotidiana.
Anos depois, já burro velho, percebo o que aprendi, naquelas manhãs chatas de escola, não foram tão inúteis assim. Só não as valorizei, porque não precisava praticá-las na época. 
  
E as aulas de Português? Talvez se tivesse despertado desde cedo à vontade de escrever, prestaria mais atenção nas aulas daquele tempo.