terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

VIDAS CRUZADAS E INVENÇÃO DE HUGO CABRÉ




Os filmes são muito diferentes aparentemente, mas percebi alguns pontos em comum. 

Em Vidas Cruzadas aborda sobre o racismo nos Estados Unidos e como as empregadas negras viviam completamente à margem da sociedade e uma jornalista, através de sua matéria, ouviu as histórias dela e os depoimentos viram um livro. 

Enquanto Invenção de Hugo Cabré um órfão perdido tenta consertar um robô mecânico( autômato) para ouvir a última mensagem do pai. 

Mesmo que sejam gêneros bem distintos, o primeiro é realista e o segundo, fantasioso, mostram que não podemos matar nossos sonhos. Precisamos persistir a fim de não ficarmos resignados às adversidades da vida. Tudo bem que ela pode ser madrasta, mas precisamos lutar e os sonhos nos ajudam a suportar os percalços. 

Os personagens dos dois filmes são heróis, entretanto, não possuem poderes. São extraordinários porque superaram suas limitações. Gritam para uma sociedade que não o ouvem e nem escutam. 
São histórias que nos elevam.  Pode ser que esteja forçando a barra, mas, gosto de imaginar que coisas diferentes podem ter algo em comum. 

Encontrei isso nos dois filmes.