sábado, 26 de janeiro de 2013

RECADOS AOS PROFESSORES DE PORTUGUÊS DE PLANTÃO




Hoje, comprei um iphone de última geração e darei um recado para os que se acham professores de português de plantão. Pois, sempre estão me corrigindo nas redes sociais, só por cometer alguns equívocos como escrever roza, geito e previlégio. Então falarei para essas pessoas... 

Queridos, eu posso eu posso escrever da maneira que eu quiser. Eu sou rico e já tenho tudo que eu quero. Eu não preciso saber de nada, eu já tenho tudo que quero. Seu quiser escrever casa com z, eu vou fazer isso, porque eu posso tudo. Diferente de vocês. 

Outra coisa também... Vocês precisam estudar, necessitam escrever corretamente. Do contrário, morreram de fome. Se o pobre não tem o dom para o futebol e nem tributos para ser modelo, manequim e atriz será o quê?  Bandido, pode morrer cedo. O estudo é a única forma de vocês, povinho, de melhorar um pouquinho de vida. 

Outro fato, também, não vou mais andar de Ferrari nessas estradas brasileiras, são muito ruins. Não consigo sentir a potencialidade do meu carro. O motivo é esse, não porque matei sem querer algumas pessoas (uns pobrezinhos aí). Simplesmente, dou uma cesta básica e uma mesada de cinco ou seis mil reais para os familiares e aí eles ficam até satisfeitos comigo.

 Tudo na vida tem um preço e eu compro minha paz, tudo. Já vocês, coitados, não compram nada. Se comprarem, ficam enforcados com prestações em dez vezes. Coitadinhos, escrevem tão bem, mas devem tudo endividados e com o nome sujo no SPC. Sentem dor de cotovelo porque posso tudo e vocês, nada. O  recado está dado, escreverei do GEITO que quiser!!!