domingo, 27 de janeiro de 2013

À VONTADE





Duy Huynh


Tudo bem... todo escritor quer ser lido e entendido. Mas, é tão bom escrever coisas que saem de uma confusão mental. 

Para o outro, o leitor, é sem sentido, mas, para quem escreve é libertador. 

Lógico que tudo em um preço. Não ser entendido é se transformar em louco varrido. 

Porém, estou disposto a assumir a consequência de exercer meu direito de escrever o que desejar. Usar asas de palavras para experimentar diferentes sensações. 

Podem comentar à vontade!