domingo, 24 de janeiro de 2016

ENTRE ABELHAS( 2015)


Imagem relacionada



 Realmente, foi uma bela surpresa de assistir ao filme. Uma história original e que leva a várias interpretações sobre o mundo contemporâneo em que vivemos: A questão da solidão, apesar de se viver em aglomerações de gente, o problema de cada vez mais o individualismo crescer na nossa sociedade, causando falta de empatia em relação ao outro e, inclusive, a falta de maturidade em relação às perdas e derrotas que acumulamos ao longo do caminho.

Além desta diversidade de olhares e pontos de vista que o filme proporciona. O enredo é muito consistente e não se deixa levar pelo caminho mais fácil como a fórmula de finais felizes. Ao término da história se percebe não podemos encarar o fim de um ciclo como um ponto final, mas sim um começo.

Gosto de ver filmes brasileiros que sensibilizam a gente com boas histórias, mostra que temos uma diversidade de artistas que não querem repetir as antigas fórmulas e temas para só agradar o público ou os estrangeiros ou certa elite intelectual.

****
Posso estar viajando na maionese, mas acho legar fazer uma comparação com o filme Medianeras: Buenos Aires na Era do Amor Virtual. Os dois abordam certos temas em comum.