segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Antes de qualquer coisa...

É um absurdo esse casos de invadirem as páginas de artistas e famosos negros para postarem comentários racistas, como fizeram com Taís Araújo e Maju apresentadora do tempo do jornal nacional. Entretanto, não se pode indignar só porque são pessoas queridas do público e sim fazer uma reflexão de como vivemos em um mundo racista. Quantos negros anônimos morrem todos os dias sendo culpados ou não nas periferias e favelas.

 Ainda ouço piadinhas preconceituosas e muitos acham isto supernormal. Principalmente, com mulheres negras e acima do peso. Sei lá, acho um pouco de hipocrisia de certas pessoas que acham um absurdo os ataques racistas com famosos e no cotidiano não deixam de ter uma atitude preconceituosa. Não quero generalizar! Mas, este clima de palavras bonitas e feitas quando estes casos acontecem, tenho a impressão de superficialidade. O lance é buscar uma Educação mais humanista que toque nas feridas abertas de nossa sociedade e busque uma solução para existir mais igualdade. Ninguém aguenta mais, esta ideia de “jogar a poeira por debaixo do tapete.”.

 O Brasil ainda é um país muito arcaico, pode haver bolhas de modernidade, mas, o pensamento arcaico continua forte no inconsciente e consciente coletivo.