domingo, 17 de abril de 2016

POR UM PATRIOTISMO MAIS REFLEXIVO

Independente do resultado, o que quero realmente é um patriotismo reflexivo. Não adiante idealizar ou endeusar ninguém, mas procurar, através do voto, políticos com boa vontade para melhorar o país.  Mesmo sendo contra o impeachment, não torcerei contra o Brasil, pois, se ele piorar, irei junto.

Pelo jeito que os acontecimentos andam, haverá o Impeachment. Todavia, não podemos ser inocentes que a corrupção acabará com a saída do PT no governo. Eduardo Cunha ainda é presidente da Câmera e se tornará vice. Por que ninguém fala sobre ele, principalmente, os políticos que clamam pela família, pela honra e por Deus?

Torço que este episódio nos amadureça e que não se acreditem em heróis além do bem e do mal.

Posso ser tolo, mas creio na capacidade do povo brasileiro em superar crises.