quinta-feira, 16 de abril de 2015

LEMBRANÇA











Recordo-me que uma vez fui com meu pai comprar um livro, O JARDIM SECRETO.  Até hoje, lembro-me dele apesar do tempo. Isso foi há mais de vinte anos e já estou com a idade de me lembrar das coisas, mesmo com a passagem de tempo de vinte e trinta anos.  Tenho 36 e já caminho para maturidade.

 Voltando ao assunto... O livro narra a história de uma órfã inglesa que perdeu os pais na Índia e que foi morar na mansão do tio ausente e corcunda. O romance era cheio de suspense, mistérios e reviravoltas.

 O bacana quando me lembro do livro, vem a lembrança de que eu e meu pai o encontramos numa livraria no Jardim Botânico e, ao entrar, fiquei admirado. Era enorme, repleta de livros, um piano ao fundo e uma música jazz como som ambiente. A primeira sensação que tive foi de experimentar um mundo desconhecido e fiquei fascinado. E está lembrança foi tão marcante que confesso ainda imaginar entrar nessa livraria e viver um tempo onírico.

***