sábado, 15 de fevereiro de 2014

A POLÍCIA








Na teoria é um instrumento do estado para manter a ordem na sociedade. Já que é impossível exercer os cidadãos exercerem seus direitos sem a segurança. Mas, como vemos em muitos casos, a violência cada vez mais está presente nas nossas vidas, mesmo com a polícia.
Bem, se observarmos ao longo a “História da humanidade” observaremos que quando se junta pessoas, sempre haverá desvirtuamento das propostas originais.
A corrupção é inerente à condição humana. Lógico que não são todos que se corrompem, mantendo a ética. Mesmo que a corrupção faça parte do ser humano, não se pode torná-la cultural, assim irá legitimá-la. Precisa-se sempre haver debates e reflexões para que se possa inibir o impulso da corrupção que existe no inconsciente e que ao ser colocado para fora, prejudica tanto a sociedade. 
Além da corrupção, há relatos que a polícia é muito violente. Presencie um fato sobre isso. Estava no ônibus e de repente houve um retenção no trânsito. Trabalhadores que estavam sentados lá atrás se levantaram para ver o que acontecia. Quando viram que era blitz, sentaram rapidamente. O policial achou a atitude suspeita e parou a condução. Até aí, tudo bem. Todavia, ele foi grosseiro com eles, dizendo se estavam devendo e qual o problema deles. Causou certos constrangimentos para os trabalhadores.  Não tinha necessidade disso, era só pedir documentos e qualquer coisa levá-los à delegacia. Esses abusos que vem da herança da ditadura tem que acabar. Não quero dizer que a polícia tem que ser carinhosa, mas pelo menos civilizada ao abordar um indivíduo. Inclusive mudar um pouco a imagem deles, encontrou muitos que parecem brucutus que podem meter a bordoada na gente do nada.
Por outro lado, nessas ondas de manifestações o  que se observa é que certos indivíduos estão provocando a polícia e ela reage, porque precisa manter a ordem. Aí vem a frase célebre: “violência gera violência.”
Não estou aqui para defender ninguém. Sei que tem muita coisa errada e as manifestações pacíficas são bem vindas. Só que não acredito que algo mudará com vandalismo, pelo contrário.
Precisa-se agora de pautas, ideias, propostas, trabalho e união. E para isso acontecer, existe a necessidade de ordem.