sábado, 23 de abril de 2011

ATIRE NO PIANISTA DE DAVID GOODIS






Eddie é um pianista, que só tocar sua música, mas, ao mesmo tempo tem um lado selvagem e sofredor. Ao longo da história ele quer viver num mundo a parte, onde só exista o vazio e a música. Porém o passado bate à sua porta.
Um irmão bandido vai ao seu encontro no bar, onde toca. Eddie não quer entrar em confusão, porém ele se emaranha nos problemas e o seu passado surge das profundezas da memória. Também, o amor retorna na sua vida, a garçonete Lena quer ajuda-lo a superar seus problemas. Aliá, Lena é uma personagem enigmática, não se sabe sua origem.
O escritor norte americano David Goodis(  1917-1967) é considerado um dos mestres da literatura noir. Ele mergulha no sofrimento dos excluídos, marginais que constituem o lado obscuro do “sonho americano”. Gosto mais deste tipo de literatura, porque não é só um romance policial ou suspense, mas mostra a angústia e os problemas psicológicos dos indivíduos.
 Por isso a palavra francesa noir conceitua muito bem este gênero literário:  adj+n 1 negro, preto. 2 escuro. 3 obscuro, sombrio. 4 fam bêbado. c'est écrit noir sur blanc é preto no branco, é incontestável. il fait noir está escuro (noite). magie noire magia negra. roman, film noir romance, filme sombrio, mórbido.
Os personagens não são heróis, mas conflitantes e que podem cometer enganos ou atrocidades de repente. O personagen Eddie é capaz de construir e destruir ao mesmo tempo e tem a consciência disso. Ao longo do romance, luta consigo mesmo para que seu lado selvagem não o domine e que a música sempre seja seu porto seguro.