MACHISMO



“Machão não come mel - come abelha.” ( 
MILLÔR FERNANDES)

 


Antes de qualquer coisa, não desejo diminuir o sofrimento alheio. Pretendo argumentar de como os homens lidam com o machismo e como este lhes torna um fardo.  


O homem tem vergonha de se revelar, porque foi educado desde os primórdios a ser destemido e uma fortaleza. Toda sua atitude é calcada em relação aos outros, não voltado para si.  Necessita mostrar que é o “foda” e o “garanhão” o tempo todo. Mesmo que não esteja a fim de transar com uma mulher, precisa dormir com ela, caso contrário, será sacaneado pelo seu grupo social. Vários homens sofrem com relacionamentos abusivos (  de  familiares, amigos e cônjuges), inclusive, e ficam calados para não serem chamados de otários ou mariquinhas.


Vale lembrar que muitos, por orgulho e preconceito, não procuram médicos, principalmente, o proctologista, com  medo da famigerada “dedada”, que é  um exame eficaz para se precaver do câncer de próstata.  Diferente das mulheres que, na maioria das vezes, se previnem mais e buscam ajuda.

Deste modo, é muito ruim para o ser humano, só interpretar um papel.  Ficar preso numa persona e jamais se permitir a desenvolver sua individualidade. A verdadeira força está em lidar com a própria fraqueza. Chorar sem se preocupar com o que os outros dirão e pedir ajuda no momento em que está precisando.

O homem é vítima do machismo, também. Não só as mulheres e outros  grupos ditos “minorias”.  

 

 

    

Postagens mais visitadas deste blog

Idéias do canário-Machado de Assis

Preciosidade, conto de Clarice Lispector

FILME ANTICRISTRO