quarta-feira, 27 de agosto de 2014

MÃE

                   





Li em algum lugar que a verdadeira morte não está no corpo, mas nas lembranças. Sempre estará nas minhas recordações e a última lembrança que guardarei de você será no aniversário de quinze anos de sua neta, onde estava transbordando de alegria. É a imagem que reflete sua essência resplandecente. Para mim, não faleceu e sim nasceu para outra forma de existência. Até o fim, desta vida, ensinou a gente que a serenidade e o bom senso são importantes nas horas difíceis e que precisamos ser fortes para enfrentar as adversidades da vida. Sua viagem foi um ensaio para mim, para que possa enfrentar com dignidade a minha um dia. Não foi só minha mãe, mas minha melhor amiga e sentirei saudades. Não me despedirei, sempre estará comigo.