terça-feira, 10 de junho de 2014

BOA RECORDAÇÃO


Imagem encontrada no google

Uma colega postou uma foto no  facebook do tempo que a gente cursou Jornalismo Cultural e, depois, ela me marcou. Ao ver a foto senti saudade, gostei de ter feito o curso. Conheci coisas e pessoas interessantes, que me ajudaram até na construção da minha individualidade. Foi há nove anos e fico abismado como o tempo flui sem se perceber.

Não me arrependo de ter cursado Jornalismo Cultural mesmo não tendo “retorno concreto”.  Mas, não posso culpar o curso pelos meus próprios erros. Não precisa ser um especialista, em ser bem sucedido, para saber que a pessoa precisa ter atitude; não adianta só fazer cursos, mas, ser empreendedor e destemido. Detonar a Instituição de Ensino somente é um ato tolo. Não temos o livre-arbítrio? Pois é, devemos nos responsabilizar por nossas atitudes e ter uma autocrítica. Como meus pais sempre me disseram, precisamos arcar com preço de nossas escolhas e não se vitimar.

Por isso, faria até de novo o curso com a finalidade de revisitar teorias e aprender outras. A mesma coisa, digo sobre a Faculdade, as três oficinas literárias que fiz e a outra pós, cursada. Independente dos "ganhos concretos", eu percebi que o mundo se constitui em várias camadas ou janelas e que não existe simplicidade na vida.


Gostei de recordar essa época do Jornalismo Cultural, foi um tijolo importante para minha formação.