sábado, 18 de janeiro de 2014

A MINISSÉRIE AMORES ROUBADOS



A Globo tem muitos defeitos, mas algumas vezes produz algumas pérolas. Nem isso, pode se dizer das outras emissoras abertas.

minissérie narra a história de personagens ambíguos e que se perdem no labirinto dos desejos, da ambição e a ira.

    Leandro é um sedutor, mas existe um motivo de ser assim. Sua mãe era prostituta e ele começou a ter uma visão meio deturpada das mulheres, considerava-as como peça do um jogo. Depois, mudou de ideia quando conheceu Antônia.

Antônia apesar de aparentar ser uma jovem moderna, possui a fragilidade das jovens dos tempos passados. Quer se livrar do domínio do pai, porém não desenvolve nenhum projeto para se libertar. Vive de sonho.

Isabel, mãe de Antônia, é depressiva. Envolve-se com Leandro, por que é emocionalmente despedaçada. É assim, principalmente,  por não ter o apoio necessário do marido, Jaime.

Jaime é o “coronel” que administra uma vinícola no meio do Sertão. Apesar de sua dureza, ama sua família. Não consegue transmitir o afeto, por causa do ego de ser a pessoa mais poderosa da região. Sempre está com o rosto fechado, porém com os olhos marejados. 

Celeste, a primeira amante de Leandro na história, é uma mulher fogosa e esposa de um homem rico. Ela trai o marido, mas tem repulsa por ele, pelo contrário.

 Cavalcanti, marido de Celeste, é um homem bem sucedido e bom com a esposa. Ao saber da traição, bate na mulher, mas, depois a perdoa. Vive o conflito de manter sua honra de macho e o amor pela mulher.

Carolina, mãe de Leandro, foi prostituta e, apesar das diferenças com o filho, gosta muito dele. Tem a fisionomia dura, embora use roupas decotadas.

João é o braço direito de Jaime. Parece ser uma sombra e espiona a todos. Morre de inveja de Leandro. É ambicioso, mas no fundo gosta de Antônia, mesmo que a considera uma oportunidade para ser o sucessor de Jaime.


A série mostrou um Nordeste moderno e rico se contrapondo com outro já conhecido: Maltratado pela seca e pelo poder tradicional local, o coronelismo. E esse paradoxo se espelha no comportamento dos personagens, deixando o enredo rico.

Confesso que me decepcionei com o final. Talvez, estivesse com muita expectativa. Lógico que a minissérie teve pontos altos e baixos, mas na média foi muito bem produzida.

Realmente, para mim, foi uma grata surpresa.